Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Apple defende decisão de banir app dos protestos de Hong Kong

O líder da empresa garante que foram analisados todos os factos.

Apple defende decisão de banir app dos protestos de Hong Kong

O CEO da Apple, Tim Cook, veio a público defender a decisão da empresa em banir da sua App Store a aplicação HKMap Live, app esta que permite aos utilizadores marcar num mapa de Hong Kong a presença de manifestantes e presença policial.

“Não é segredo que a tecnologia pode ser usada para o bem e para mal. Este caso não é diferente”, afirmou Cook numa carta dirigida aos colaboradores e obtida pela Reuters. O líder da ‘Empresa da Maçã’ explicou que recebeu “informação credível” de utilizadores e polícia de Hong Kong em como a aplicação foi usada “de forma maliciosa para atacar agentes, indivíduos e propriedade sem polícia presente”.

Cook indicou ainda que o que o motivou a banir a app foram os factos. “Neste caso, fizemos uma análise completo e acreditamos que esta é a decisão que melhor protege os nossos utilizadores”, afirmou. Entretanto, a Apple foi também responsável pelo bloqueio da aplicação de notícias Quartz na China, alegadamente por noticiar o desenvolvimento dos protestos de Hong Kong.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório